Pessoal, escrevi um texto bem legalzão — se me permitem a pouca-vergonha — para o site Vai Lendo sobre como reencontrar a paixão por um projeto abandonado.