Ddar o primeiro passo pode ser a parte mais difícil de um projeto.

Começar algo diferente provoca medo, um medo que pode nos paralisar. E sucumbir a ele é horrível — significa que já falhamos, porque ninguém vai nos ler, nos ouvir, nos ver.

O negócio é que precisamos investir nas nossas ideias idiotas.

No fundo, nós é que somos nosso pior inimigo. Não são outras pessoas nem circunstâncias externas.

Somos mestres em racionalizar negativamente qualquer atividade. Sempre podemos fazer algo parecer idiota, mesmo que seja uma ótima ideia. Talvez, especialmente quando é uma ótima ideia.

Grandes ideias sempre vão parecer idiotas a princípio.

Esqueça a autossabotagem. Ou melhor, preste atenção e saiba identificá-la. Ideias e decisões artísticas sempre vêm acompanhadas de dúvidas que conseguem nos convencer. Não queremos passar por idiotas diante do mundo, então desistimos.

O que nos amedronta nem sempre é o fracasso, mas as consequências do fracasso. Concluímos que é melhor ser normal, passivo, calmo e entrar nos moldes do que inovar e criar algo completamente diferente. Se eu falhar, o que eles vão pensar de mim? Não quero passar por idiota.

Seja idiota. Ignore o julgamento de quem não cria e só critica.

Para criar algo que vale a pena, precisamos suportar o desconforto da crítica, dos trolls e, às vezes, da ridicularização. Algumas pessoas não vão te ajudar. Tudo bem, ninguém é obrigado. Outras vão tentar te atrapalhar, porque a sua mudança e a sua inovação as lembram de como elas estão estagnadas.

Mas quando você finalmente decide se colocar na vitrine, é incrível quanta gente legal te apoia, te ajuda e está disposta a colaborar. Aprenda a aceitar também os elogios, a alegria alheia e o seu próprio sucesso.

Siga em frente com a sua ideia idiota. Nada precisa ser perfeito. Acredite no seu potencial e esteja disposto a ir até o fim. Faça o melhor que puder.

harry potter poster

Alguns exemplos idiotas

  • Walt Disney foi demitido pelo editor do jornal onde trabalhava porque “não tinha imaginação nem boas ideias.” Quando ele foi à MGM apresentar o Mickey Mouse, disseram que a ideia de um rato como personagem jamais faria sucesso.
  • Harry Potter foi rejeitado por 12 editoras antes de ser publicado.
  • A Western Union rejeitou o telefone dizendo que “o aparelho é fundamentalmente sem valor para nós.”
  • Em 1961, o representante da Comissão Federal de Comunicações dos EUA disse que “praticamente não há nenhuma possibilidade de satélites espaciais serem utilizados para prestar um melhor serviço de telefone, telégrafo, televisão ou rádio.”
  • O Google entrou atrasado no mercado, competindo com mais de 20 mecanismos de busca, incluindo o Yahoo. Seu modelo de negócios foi considerado péssimo, pois motores de busca eram apenas serviços para direcionar usuários a outros sites.
  • “O cavalo veio para ficar; o automóvel é apenas uma moda passageira”, disse o presidente do Michigan Savings Bank, em 1903.
  • O livro Carrie, do Stephen King, foi rejeitado 30 vezes antes da publicação. Uma das cartas dizia: “Não estamos interessados em ficção científica que lida com utopias negativas. Isso não vende.”

Sua ideia idiota pode ser a sua melhor ideia

Você é o único que pode impedir o próprio sucesso. Execute sua ideia maluca. Reconheça que ela pode ser idiota, mas não tem problema — a verdade é que ninguém precisa reconhecer o valor do que você está criando. O que precisa ser feito, de fato, é criar.

Faça o seu melhor e vá até o fim.