Ddecidi que, para me tornar um roqueiro famoso, eu teria que começar a compor minhas próprias canções, em vez de desperdiçar meu tempo aprendendo as canções dos outros, pois estudar demais a música dos outros pode funcionar como um obstáculo para o desenvolvimento do seu próprio estilo… Acho que o que estou tentando dizer é: a teoria é uma perda de tempo. Prática em excesso é como açúcar em excesso.

-Kurt Cobain, em seu diário

Porque a prática é mais importante que a teoria

O que uma das maiores lendas do rock quis dizer com essa passagem, encontrada em um de seus diários pessoais? Kurt entendia a importância de se começar estudando o estilo dos outros, mas sabia também que isso limitava a criatividade. Para causar impacto no mundo da música, para fazer a diferença entre as milhares de bandas tentando alcançar o sucesso, ele teria que criar algo novo, único, diferente de tudo até então. E foi o que ele fez.

Teoria ajuda. Imitar o estilo dos outros é uma excelente maneira de se começar alguma arte ou desenvolver uma habilidade – seja na música, nos esportes, na escrita, no design, na programação ou em qualquer outra área. Entretanto, quanto mais intelectualizamos determinada ação, mais distante ela se torna. Chega um momento em que a teoria vira masturbação mental: apenas pensamos nos mais diversos modos de realizar um projeto sem nunca colocar nada em prática.

Para jogar futebol, por exemplo, é possível aprender uma coisa ou outra assistindo a jogos e ouvindo conselhos de profissionais. Mas para realmente aprender a técnica, role a bola e corra no campo. É muito fácil passarmos a vida inteira lendo sobre como escrever ficção sem sentar a bunda na cadeira e escrever todos os dias. Quando a atitude correta é a mais simples, nosso cérebro trava. Nossa intuição se mete no caminho e joga dúvidas. “Ainda não estou pronto pra fazer X, preciso ler W, assistir Y e estudar Z antes de começar.”

Continue estudando sobre o que quer se aperfeiçoar, mas faça isso enquanto pratica. Jogar-se de cara e aprender fazendo tem algumas vantagens:

  • Descobrimos que a atividade não é tão difícil quanto pensávamos.
  • Temos até um pouco de talento para fazê-la.
  • Quanto mais fazemos, mais ganhamos experiência e progredimos.
  • Podemos ver o que funciona e o que não funciona em um nível pessoal: decidimos quais técnicas manter e quais ignorar.
  • Nossas crenças e conceitos sobre a atividade se atualizam. Mantemos apenas o que traz resultados.

kurt cobain a construção do mito, inspiração, nirvanaAcredito que seja essa a mensagem na frase de Kurt Cobain. Essa citação é trecho do livro Kurt Cobain: a Construção do Mito, disponível na Amazon por R$ 14 (capa comum) e R$ 16 na versão Kindle.

Não é uma biografia. A obra analisa todo o impacto causado pelo trabalho e pela personalidade de Cobain, desde seu sucesso meteórico e suicídio precoce até hoje. O autor Charles R. Cross aborda desde a atuação do astro na cultura musical até sua influência na moda e no comportamento. Leitura recomendadíssima para fãs do rock, do Nirvana ou simplesmente da música.