Livros

27 articles in category Livros / Subscribe

Oo segredo para ler muito e ler rápido é saber o que não ler. E saber desistir de certos livros.

E acredite em mim, eu sei o quanto isso é difícil. Nós, que amamos livros, sentimos uma espécie de obrigação moral para terminar todos os que começamos. Mesmo que a leitura seja completamente errada para nós naquele momento. A culpa toma conta, sentimos vergonha por querermos abandonar um livro. E se a leitura melhorar algumas páginas depois?

Ler deve ser uma atividade prazerosa, um entretenimento, e não uma obrigação tediosa (a não ser quando é, de fato, uma obrigação. Ignore o post nesse caso). Ainda que estejamos lendo para nos aprimorar em determinada área, se a leitura não flui bem, muito provavelmente a culpa é do livro, e não nossa. E está tudo bem. Não tem problema.

Pare de ler livros de que não gosta. Abandone leituras que considera chatas.

Leia mais →

Ggancho é um termo comum quando o assunto é escrever, seja no jornalismo, na ficção ou qualquer área. No livro Writing Active Hooks 1: Action, Emotion, Surprise and More, a autora Mary Buckham não só classifica os cinco principais tipos de gancho na ficção, mas também nos ensina a identificá-los e como e quando usá-los para o melhor efeito possível.

Alguns conceitos de escrita, pra mim, são imutáveis. O gancho é um deles. Seu uso mantém o leitor interessado na próxima frase, no próximo parágrafo, na próxima página, até o fim do livro. É claro que alguns ganchos vão fazer mais sentido para você do que outros (e alguns fazem mais sentido em determinadas histórias e gêneros), mas a teoria do livro é um ótimo ponto de partida e aprendizado para uma aplicação consciente dessa técnica — conheça a regra para entortá-la ou quebrá-la.

Leia mais →

Oo livro How to Develop Story Tension: 13 techniques plus the five minute magic trick guaranteed to keep your readers turning pages, de Amy Deardon, não tem enrolação nenhuma — a autora explica os elementos da narrativa e mostra o necessário para causar tensão. O conteúdo é básico e pode ser encontrado em livros maiores sobre estrutura, mas esse pequeno volume é ótimo para quem quer algo específico sobre o assunto.

Deardon começa explicando que, não importa se a história contém frases perfeitas e descrições de tirar o fôlego com metáforas profundas, se não houver tensão, é provável que o leitor a abandone.

Leia mais →

Aapesar de curto, o livro How to Write a Novella in 24 Hours: and other questionable & possibly insane advice on creativity for writers, de Andrew Mayne, é bem informativo e contém várias dicas preciosas sobre escrita. O título é bem marketeiro, e o autor também fala sobre isso,  mas é como Andrew escreve suas novellas. Depois de tudo planejado, ele vai do começo ao fim de uma só vez (ou dormindo, mas ainda assim, o total de horas escritas são 24).

Leia mais →