Sshigeru Mizuki foi um autor de mangás mais conhecido por GeGeGe no Kitaro. Morreu em 2015, aos 93 anos, ainda em atividade e sucumbindo, de vez em quando, para a tentação do McDonald’s, como vemos na foto.

Mizuki foi responsável por reativar o interesse do público no yokai, espécie de demônios e fantasmas do folclore japonês. O tema teve seu auge no ocidente, talvez, com Yu Yu Hakusho e InuYasha.

Antes da fama, o artista serviu na Segunda Guerra Mundial, onde perdeu um braço e até contraiu malária. Apesar disso, Mizuki pareceu levar uma vida otimista e bem humorada, sempre fazendo o que amou. Em seu livro Mr. Mizuki’s Happiness Theory, ele conta quais são as suas sete regras para a felicidade:

  1. Não vise glória ou vitória — o sucesso não é o melhor parâmetro da vida. Faça o que gosta.
  2. Siga sua curiosidade. Continue fazendo as coisas que não pode deixar de fazer.
  3. Não se compare com os outros e explore consistentemente as coisas que gosta — não se preocupe se o acharem um tolo.
  4. Acredite no poder do amor. Faça o que ama e fique com as pessoas que ama. Nada é mais importante.
  5. Talento e salários são coisas separadas — dinheiro não é a recompensa exata do trabalho. Esforços gigantescos podem decepcionar uma pessoa, assim como servirem de aprendizado.
  6. Não seja preguiçoso, mas saiba quando seu corpo pede um descanso.
  7. Acredite no mundo que não consegue ver. As coisas com mais significado são as que não podem ser tocadas.

Inscreva-se na newsletter!
Receba o livro inédito Contos do Limbo, além dos meus contos publicados na Amazon, posts novos e dicas culturais, literárias e outras recomendações semanalmente, direto no seu e-mail. Saiba mais.